Quinta-feira, 26 de Julho de 2007

REMÉDIOS QUE GOSTAREMOS DE ENCONTRAR NAS FARMÁCIAS


  A medicina moderna tem evoluído, e muito. Isso é um fato indiscutível, não se pode negar. Doenças que algumas décadas eram sinônimos de morte, hoje em dia já alcançaram a cura, ou são perfeitamente controláveis. E os avanços da medicina genética abre perspectivas que apontam no sentido de alongar a expectativa de vida para um século ou mais, criando como que uma espécie de imortalidade. Apesar de tudo isso, notamos que esse progresso não é homogêneo, há áreas onde os avanços da medicina seriam muito benvindos. Assim, atendendo às nossas súplicas, os modernos laboratórios criaram e já colocaram nas prateleiras das farmácias alguns remédios, que muito úteis serão na resolução de problemas pequeninos de nossa precária existência. Remédios que nos livram de constrangimentos, situações vexatórias ou perigosas - remédios que todos gostaremos de encontrar nas prateleiras de nossa farmácia preferida.

 

  SIMANCOL
  funciona como uma expécie de inibidor, evitando que indivíduos estabanados digam a primeira bobagem que lhes passe pela cachola. Uma colher ou comprimido de Simancol evita que você, por exemplo, naquela festa badaladérrima, cheia de beautiful people, pergunte pra dona da casa "quem era aquela baranga, com pinta de biscate, pendurada na gravata daquele velho com jeito de viado" - sem siquer se certificar se a baranga e o viado em questão poderiam ou não ser a filha e o marido da dona da maison, respectivamente. Ou então, prevenir constrangimentos como aquele  criado por uma conhecida minha, que tinha verdadeira mania de comparecer a enterros e velórios. Certo sábado, por se demorar demais no cabeleireiro, perdeu o enterro de um dos famosos da cidade. Chegando, esbaforida, na casa do falecido, e ao saber que o mesmo já estava em baixo de sete palmos há horas, disse para um grupo de parentes: "Não faz mal, fica pra próxima"

 

  MIESKECININA
  deletar dados, excluir fatos comprometedores da memória recente, esse são os principais efeitos desse milagroso remédio. Como se pode perceber, os políticos deste e de muitos outros países, seriam os principais beneficiados. À menor ameaça de CPI, investigação policial, quebra de sigilo bancário - zás - dá-lhe uma dose de Mieskecinina e pronto - o arquivo de memórias cabeludas seria completa e plenamente apagado. Sua recuperação seria totalmente impossível, ainda que sob os tormentosde um pau-de-arara. Já existe no mercado versões do produto em  spray, gel ou fita adesiva. Uma inspiração rápida, uma fricção instantânea ou um gesto hábil de colar a fita evitam o vexame causado pelo fato de ser pego ou pega fazendo  sexo oral num banheiro público, numa esquina escura, no dark-room de alguma boate, no banco do carro. Ou então, tentando subornar o guarda, roubando dinheiro do cofrinho do irmãozinho, revistando o paletó do marido, xeretando a agenda da esposa, espiando o empregado ou a empregada tomando banho, jogando no bicho, passando cheques sem fundo, etc .Com a memória recente definitivamente bloqueada, você evita o perigo de cair em contradição em seus relatos, o que pode convencer seus detratores da sua mais completa inocência. Se nos tempos de Adão e Eva já houvesse Mieskecinina, não estaríamos chorando e gemendo nesse vale de lágrimas.

 

  PENISSILINA
  calmante para os nervos, relaxante, anti-estresse. De uso tópico, quer dizer local, pode ser apresentado na forma de supositório  tamanhos botão de rosa,  japonês da pastelaria, salão, negão do posto e poste da Eletropaulo. Agindo sobre o fértil campo dos sentimentos, afetos e emoções, os pacientes devem ser advertidos sobre o uso inadequado, que pode criar dependência química e psíquica. Seria extremamente vergonhoso, você, ao sair de férias, ser barrado/barrada no aeroporto, por estar levando uma dose enorme de Penissilina, tamanho poste da Eletropaulo, sem a devida nota fiscal, já que fora contrabandeada do Paraguai. Além disso, por ser de uso tópico e de estar à venda em tamanhos variados, os usuários têm que estar alerta para o fato de que uso indevido ou impróprio, pode causar alargamento anal, vaginal ou bucal, entre outros efeitos nefastos.

 

  LHITRASSODIQUATRO
  uma variável mais sofiscatada da Penissilina. Tem, portanto, o mesmo efeito calmante, relaxante anti-estresse. Porém, esse efeito somente é conseguido se o/a paciente, num ambiente reservado,  postar-se de quatro, no chão, mais ou menos naquela posição de quem está a beber água de um prato, deixando os grandes e pequenos glúteos completamente à mostra, livres, leves e soltos para qualquer ação, tomando uma fresca, como se diz popularmente. A posição se justifica, pois os componentes do Lhitrassodiquatro costumam ser absorvidos, com mais facilidade,  pela cavidade única que existe naquelas partes da anatomia do homem e da mulher. À semelhança da Penissilina sua apresentação e tamanhos seriam os mesmos. Os únicos efeitos do uso inapropriado são o alargamento anal, hemorróidas, por vêzes, diarréias, dificuldades para se manter sentado/sentada por alguns dias e, em casos extremos, o uso constante de fraldas

geriátricas.

 

  CHÁ DE PAU BARBADO
  apesar do nome, não é nenhum remédio fitoterápico. É um tipo de genérico da Penissilina e Lhitrassodiquatro. Sua substância aparece na forma de filamentos delicados, como se fossem frágeis e minúsculas raízes. Esses filamentos possuem coloração que pode ser preta, avermelhada, amarelada ou branca.Essas pequenas e maravilhosas raízes costumam ser encontradas num material denominado "Scroto Enrugado". A engenharia genética está desenvolvendo pesquisas no sentido de criar novas tonalidades para o produto e, com isso aumentar sua procura. Conseguiram já criar as tonalidades rosa-viadinho e vermelho-xoxota. Tem o mesmo efeito calmante,  relaxante e anti-estresse de seus irmãos de marca. Recomendado para pessoas de constituição frágil e delicada como idosos do sexo feminino e bambis são- paulinos. O material para o chá deve ser colhido à noite, quando o fornecedor do material está em completo repouso. Nada de colher o material com pinças, arrancar com os dedos ou unhas, ou qualquer outro ato puxante. Quem já fez, sabe os efeitos que isso pode acarretar.

 

  BARRAKOZAN
  Substância que provoca a intensificação de padrões agressivos de comportamento. Ideal para pessoas tímidas que se vêem na contingência de encarar uma situação que exige respostas verbais rápidas e contundentes, com o uso ou não de expressões de baixo calão. Em doses elevadas, aumenta a força muscular preparando o usuário para algum tipo de agressão física, além da verbal. É o remédio ideal para se enfrentar filas de banco, do SUS, do INSS, resolver problemas com a receita federal. Não se aconselha em hipótese alguma, a administração de Barrokozan em corintianos e amantes de ambos os sexos, pois as consequências serão, obviamente, desastrosas. O furacão Katrina é fichinha perto de um corintiano sob os efeitos de Barrakozan. Atenção - Barrakosan é totalmente contraindicado para pessoas cujos hábitos levam ao contato constante com traficantes, como usuários de drogas e moradores de "comunidades"

 

  ENSIMESMOL
  Remédio que age sobre o aparelho fonador, provocando uma espécie de paralisia e impedindo com isso, que o usuário ou usuária fale além do que deve, ou melhor, não fale nada. Sua versão em spray é o ideal para ser aplicado em sobrinhos abelhudos, velhinhas fofoqueiras, porteiros de hotel, de motel e de outros locais também, seguranças, secretárias e dedos-duros em geral. Dizem que a primeira dama, dona Marisa Lula, caiu num tacho de Ensimesmol quando era  garotinha. Por isso, ela não consegue abrir a boca pra falar nadinha de nada. O Ministério da Saúde está estudando a viabilidade de se produzir uma versão do produto que pode ser  transmitido por ondas. Dessa forma, a substância, colocada num aparelho transmissor, poderá com um simples clique, atingir o seu alvo a alguns quilômetros de distância. Será uma ótima, pois dessa maneira poderemos calar a  boca de uma séria de apresentadores de programas televisivos, que ficam falando bobagens o tempo todo, seja pela manhã, a tarde ou a noite. Pessoalmente, eu adoraria fechar a boca do Faustão, da Márcia Goldsmith, do Louro José, aquele papagaio infame, e do Galvão Bueno. E porque não, fechar a boca do Jô Soares e do Lula?

 

  MATRACOLINA
  Substância que também age sobre o aparelho fonador, provocando efeitos oposto aos do Ensimesmol.Seu princípio ativo é o "SilviusSantusTagarellus", substância encontrada no cocô das araras, papagaios e pinchers, aqueles cachorrinhos abomináveis  e histéricos, que ficam latindo o tempo todo.  A ação de Matracolina provoca uma vontade incrível de falar o que deve e o que não deve. É o remédio ideal para indivíduos tímidos e reservados e pode ser empregado em situações como dar um xaveco na mulher ou no bofe, fazer o discurso de formatura, brigar com a sogra, ir à repartição pública pra cobrar um serviço pedido, etc. A Polícia Federal encomendou à Fiocruz uma versão injetável do produto a ser aplicado em fraudadores e corruptos em geral. Acho que todo o candidato a deputado, vereador e senador deveria, no ato da inscrição, fazer uma entrevista após tomar uma dose generosa de Matracolina. Por motivos óbvios, Matracolina deve ficar a quilômetros de distância de esposas, amantes, secretárias. Pacientes gagos devem evitar a ingestão dessa substância, sob pena de se verem sob a ação de uma fúria incontrolável. Há casos de pacientes que chegaram ao cúmulo de se lanharem todos, sob a ação dessa substância. Devido ao fato de emitirem pensamentos sem nenhuma utilidade, pacientes do sexo feminino loiras, devem evitar a ingestão desse remédio, sob pena de correrem risco de morte. Há casos de loiras que foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros, em estado deplorável, com os lábios colados por super-bonder ou totalmente amordaçadas. Sem exceção, todas relataram que tomaram Matrocolina, antes de serem submetidas a estado tão lamentável por seus familiares, amigos ou conhecidos. 

 

  ARROTOZAN
  Sua ação se concentra no aparelho digestivo criando gases potentíssimos, que podem ser transformados em arrotos devastadores. Ideal para se livrar de paqueras indesejáveis, esposas e sogras cricris. Em outras situações, pode ser usado para passar na catraca do ônibus, entrar ou sair dos trens do metrô. No transporte coletivo em geral, é utilíssimo para criar espaço onde o usuário possa se acomodar, pois a ação de Arrotozan provoca uma súbita e incontrolável reação de fuga naqueles que estão em seu redor. Ideal para dar um "um chega pra lá" em crianças teimosas, barulhentas e pentelhas. Pais e mães, com filhos recém nascidos, podem tomar doses controladas de Arrotozan. Assim, de madrugada, quando o bebê esgoelar e, com isso tirar o papai ou a mamãe de seu sono angelical, uma pequena dose de Arrotozan é a solução. O arroto  emitido logo depois, será mais que suficiente para acabar com esse hábito nefasto de recém nascidos abrirem o berreiro de madrugada. Insensatos, esses recém nascidos, não é? Bem, além disso, Arrotozan pode ser de muita utilidade para espantar velhinhos, velhinhas, mulheres e petizes de filas de banco, de supermercado, de cinema, fazendo com o que o usuário não desperdice seu precioso tempo em tão inútil atividade. Os usuários mais ousados, digamos assim, podem se valer do Arrotozan Plus, que contém "Regurgitina" em sua fórmula, fazendo com que o arroto seja seguido de vômito. Por essa razão, não é aconselhável o uso de Arrotozan Plus, após as refeições. Será extremamente vulgar as pessoas perceberem do que foi composto seu almoço ou jantar.  Será de extremo mau gosto, as pessoas vislumbrarem fiapos de couve ou repolho, grãozinhos de feijão, cubinhos de tomate, tirinhas de macarrão com molho, nacos gosmentos  de carne de segunda, restinhos de gema de ovo, e - o que é mais deplorável - pedacinhos de chuchu! Em tudo que se faz na vida, até nas baixarias, há que se ter classe, muita classe!!! 

 

  FLATOL
  O princípio ativo do Flatol é encontrado nas minúsculas folhas do "Fétida Prexeca", uma plantinha rasteira, que muito viceja nas regiões onde se pesca e processa o bacalhau. Dizem que naquelas regiões a tal plantinha dá mais que chuchu na serra, de tão comum que é. O Flatol age sobre os gases intestinais potencializando sua força e odor. Por isso, pessoas que pesam menos de 48 quilos não devem tomá-lo, pois a força do flato fará com que o indivíduo suba pelos ares feito rojão, espatifando-se contra o chão logo depois, deixando um insuportável cheiro de carniça nesse tão curto vôo. Por essas qualidades, Flatol é muito empregado nas situações onde o usuário deseje se livrar imediatamente de algo que muito o incomoda. Para ilustrar melhor essa propriedade, situações como achar uma assento no metrô, trem ou ônibus na hora do rush,  ou então, chegar em casa são e salvo atravessando um tiroteio entre policiais e traficantes, são alguns dos múltiplos empregos de Flatol. Tanto no primeiro, como no segundo caso, o barulho e o cheiro farão com as pessoas tenham que se afastar urgentemente do usuário antes que desmaiem ou vomitem. O estrondo e o mau cheiro produzido por ele, fará com que traficantes e policiais larguem suas armas e partam em desabalada carreira para a delegacia ou barraco mais próximo.
  A medicina está desenvolvendo pesquisas no sentido de apresentar versões do produto sem som ou com diversos tipos de cheiro. O Flatol sem som ou, se quiserem, inaudível é aconselhado para usuários que necessitam do produto, mas que são extremamente tímidos, detestam chamar a atenção ou ficarem em evidência. Já a versão olorosa ou aromática, destina-se a usuários que desejam alcançar seus intentos o mais rápido possível. Estão sendo testados os seguintes olores: desodorante vencido, pé de sete dias*, suspiro de urubu, cuecão**, ovo choco, peixe podre e  conserva de repolho vencida. Sendo um produto empregado mais para afastar que aproximar pessoas, fica evidente o objetivo de dirigir a pesquisa somente para olores fétidos e nauseabundos. Seria um contra-senso criar-se uma versão de Flatol com fragrância de rosas, jasmim ou camélia. Também fica evidente a possibilidade de se combinar o tipo inaudível com o tipo aromático ou oloroso.
  Desaconselha-se o emprego do produto após a ingestão de grandes quantidades de feijão, repolho, ovo cozido ou batata doce. Também não é aconselhavel que usuários com desarranjo intestinal façam uso de Flatol.A combinação do produto com o mencionado desarranjo se transformará num desastre, um caso típico de merda no ventilador.

 

* - pé de sete dias - refere-se ao odor típico emitido por um pé masculino ou feminino, repleto de frieira e que passou sete dias sem ser lavado e sem trocar a meia.
** - cuecão - refere-se ao odor típico emitido pelos fundilhos de uma cueca de homens, que tem o péssimo costume de defecar e não limpar devidamente o orificio anal, mais conhecido como anel de couro.
  

sinto-me:
publicado por cacá às 04:08
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

TESOUROS PERDIDOS

I WON'T CRY FOR YOU, ARGE...

VOLTEI PRO MORRO

SE...

SOSSEGADO E CRUCIFICADO

AO SUL DO EQUADOR

HABEMUS DILMA

FILHO DE PEIXE, NEM SEMPR...

arquivos

Maio 2015

Julho 2014

Abril 2014

Junho 2011

Março 2011

Novembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

blogaqui?

já visitaram esse blog

subscrever feeds