Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

E LÁ SE VAI MAIS UMA POMBA...

Hoje, fui arrancado dos lençóis pelo berro do telefone. Era Naja Maria que acabara de voltar da padaria, onde fora comprar churros para o café da manhã. De cara, ela me perguntou:"já sabe quem morreu?". Não, respondi. "Pois é, continuou, "quem morreu foi dona Zilda Arns"E eu: "onde, como, porque?". Ela: "uai, não me diga que você não tá sabendo que ela morreu, nesse terremoto do Haiti". Eu: "ce tá louca? Eu nem sabia do terremoto no Haiti.Desde que Andrômeda morreu por infecção contraída no pet-shop, eu não tenho visto mais jornais e telejornais". Andrômeda era minha tartaruga de estimação que achei certo dia, na praça pertinho de casa. Liguei a tevê e constatei a veracidade das palavras de Naja Maria.


Para quem não sabe ainda quem foi a doutora Zilda Arns e a importância de seu trabalho segue abaixo um texto copiado da Wickpedia: "formada em medicina, aprofundou-se em saúde pública, pediatria e sanitarismo, visando a salvar crianças pobres da mortalidade infantil, da desnutrição e da violência em seu contexto familiar e comunitário. Compreendendo que a educação revelou-se a melhor forma de combater a maior parte das doenças de fácil prevenção e a marginalidade das crianças, para otimizar a sua ação, desenvolveu uma metodologia própria de multiplicação do conhecimento e da solidariedade entre as famílias mais pobres, baseando-se no milagrebíblico da multiplicação dos dois peixes e cinco pães que saciaram cinco mil pessoas, como narra o Evangelho de São João (Jo 6:1-15). A sua prática diária como médica pediatra do Hospital de Crianças César Pernetta, em Curitiba, e, mais tarde, como diretora de Saúde Materno-Infantil da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, teve como suporte teórico as seguintes especializações:

Sua experiência fez com que, em 1980, fosse convidada a coordenar a campanha de vacinação Sabin, para combater a primeira epidemia de poliomielite, que começou em União da Vitória, no Paraná, criando um método próprio, depois adotado pelo Ministério da Saúde.


Em 1983, a pedido da CNBB, criou a Pastoral da Criança juntamente com o presidente da CNBB, dom Geraldo Majella, Cardeal Agnelo, Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil , que, à época, era Arcebispo de Londrina. No mesmo ano, deu início à experiência a partir de um projeto-piloto em Florestópolis, Paraná. Após vinte e cinco anos, a pastoral acompanhou 1 816 261 crianças menores de seis anos e 1 407 743 de famílias pobres em 4060 municípios brasileiros. Neste período, mais de 261 962 voluntários levaram solidariedade e conhecimento sobre saúde, nutrição, educação e cidadania para as comunidades mais pobres, criando condições para que elas se tornem protagonistas de sua própria transformação social.


Para multiplicar o saber e a solidariedade, foram criados três instrumentos, utilizados a cada mês:

  • Visita domiciliar às famílias
  • Dia do Peso, também chamado de Dia da Celebração da Vida
  • Reunião Mensal para Avaliação e Reflexão

Em 2004, recebeu da CNBB outra missão semelhante: fundar e coordenar a Pastoral da Pessoa Idosa. Atualmente mais de cem mil idosos são acompanhados mensalmente por doze mil voluntários de 579 municípios de 141 dioceses de 25 estados brasileiros.

Dividia seu tempo entre os compromissos como coordenadora nacional da Pastoral da Pessoa Idosa e coordenadora internacional da Pastoral da Criança e a participação como representante titular da CNBB no Conselho Nacional de Saúde, e como membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

Zilda Arns encontrava-se no Haiti em missão humanitária e preparava-se para uma palestra sobre a Pastoral da Criança, na Conferência dos Religiosos do Caribe. Foi uma das vítimas do forte terremoto que atingiu o país, em 12 de janeiro de 2010. Viúva desde 1978, Zilda Arns deixou quatro filhos e nove netos."


Pois é, dona Zilda - por tudo isso, tá mais que na cara que a senhora vai fazer uma bruta duma falta. Será que se as crianças do mundo inteiro fizerem  um pedido, o senhor, meu Deus, reverteria a situação? Mandava dona Zilda de volta, do mesmo jeitinho que ela era?  Também... ah, que egoísmo besta, esse nosso. Dona Zilda já devia estar um pouco cansada dessa luta toda. Estava na hora de ter o merecido descanso e as recompensas  devidas pela generosidade imensa com que inundou nossas vidas. E nós, precisamos mais é criar vergonha na cara, enfiar a mão na massa e fazer pelo menos um décimo do que ela fazia pelos desvalidos.


Na conversa pelo telefone, Naja Maria, me perguntou indignada por que essas coisas não acontecem com pessoas do tipo Paulo Maluf, José Sarney, os mensaleiros, Eliana Tranchesi (a trambiqueira, dona da Daslu) e outros corruptos, cafajestes e sem-vergonhas desse mundo afora. Simples, Naja querida - não acontece nada com essa canalha, simplesmente por que essa corja, essa súcia nada tem a fazer em locais como o Haiti. Me diga, Naja darling, o que faria, por exemplo, Paulo Maluf no Haiti?  No Haiti,meu amor, nada há para ser roubado, não há ninguém para ser corrompido, nada há para ser desfeito, pervertido, destroçado, destruído ou reduzido a pó.


É isso ai, people. Dona Zilda, descanse em paz. De vez em quando, dê uma espiadinha em seus filhos, aqui embaixo, nesse vale de lágrimas. E desde já, miserere nobis. Amém, paz para todos.

 

sinto-me: buáááááááá´buááááááá buáááááá
publicado por cacá às 03:10
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

TESOUROS PERDIDOS

I WON'T CRY FOR YOU, ARGE...

VOLTEI PRO MORRO

SE...

SOSSEGADO E CRUCIFICADO

AO SUL DO EQUADOR

HABEMUS DILMA

FILHO DE PEIXE, NEM SEMPR...

arquivos

Maio 2015

Julho 2014

Abril 2014

Junho 2011

Março 2011

Novembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

blogaqui?

já visitaram esse blog

subscrever feeds