Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

VERSOS PRIMAVERIS, COM RIMAS NEM TANTO

 

 

  Pelas campinas sem fim
  Voam gentis borboletas
  Com suas asas sutis
  Verdes, vermelhas e pretas
  Oh, quem me dera ser um
  Desses delicados bichinhos
  Para beijar uma rosa  em botão
  Sem machucar meu peitão

 

 


  É luz, é sol, é primavera
  Da janela, subindo o muro
  A rastejante hera.
  Quero o perfume da rosa sorver
  Antes que o dia escureça
  E o idiota de um  passarinho  
  Cague em minha cabeça.

 

 

  
  Macia como algodão
  A brisa da manhã anuncia
  A estação das flores
  A natureza em festa
  Se entrega à delícia dos amores
  Da calçada de minha rua
  Em delírio, ouço o arrulhar dos passarinhos
  Enquantos atolo meus pés
  No cocô dos cachorrinhos.
  


  
  

sinto-me:
publicado por cacá às 04:11
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Idalina a 10 de Outubro de 2007 às 14:52
Poxa!!!!
Vc tá inspirado mesmo, hein??? rsrs
saudadesssss
beijos

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

TESOUROS PERDIDOS

I WON'T CRY FOR YOU, ARGE...

VOLTEI PRO MORRO

SE...

SOSSEGADO E CRUCIFICADO

AO SUL DO EQUADOR

HABEMUS DILMA

FILHO DE PEIXE, NEM SEMPR...

arquivos

Maio 2015

Julho 2014

Abril 2014

Junho 2011

Março 2011

Novembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

blogaqui?

já visitaram esse blog

subscrever feeds