Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

TROPA DE ELITE (O FILME)

 

Semana passada vi esse filme, que ainda tem gerado polêmica no público que  viu e não viu. A estória do Capitão Nascimento é narrada através da trajetória de dois aspirantes que ingressam na Polícia Militar do Rio de Janeiro, Neto e Matias. O pouco que entendo de cinema me permite dizer que o trabalho do trio de atores está muito, mas muito acima da média. A ambientação do filme  leva para um mundo de sombras, surreal e ao mesmo tempo bastante familiar.

 

  Sobre o conteúdo do filme não há nada para ser dito. "Tropa de Elite" poderia ser um filme mudo e ainda assim  atingiria o público. Seus diálogos, seu roteiro, as razões que regem o comportamento de seus personagens, as causas daquela guerra urbana, ou melhor civil, estão o tempo todo atingindo nossa visão e audição. Surgem nas manchetes de jornais, nos noticiários do rádio e da televisão, em publicações especializadas. São temas de debates em foruns de naturezas diversas, de teses de graduação universitária. São universais, embora estejam mais em evidência em locais como São Paulo, Rio de Janeiro, Cidade do México, Bagdá, Londres, Karachi, Rangum, Los Angeles, Paris, Cidade do Cabo, Rússia, Somália.

 

  Normalmente, filmes onde a violência é o principal ingrediente me causam grande mal estar. Contudo, fui ver Tropa de Elite sabendo o que iria presenciar e tendo noção de  minha parcela de responsabilidade na situação como um todo. Nesse sentido, o filme não me desiludiu e, para aqueles que, precipitadamente, taxam o filme de fascista e denigrem o trabalho da polícia eu diria: ruim com eles, pior sem eles. Se a bandidagem ainda dá um pouco de sossego à nossa elite e classe média isso deve-se à existência não de uma, mas de várias tropas de elite. Se a proposta é equivocada, aqueles que assim o acham,  abandonem a hipocrisia nossa de cada dia e comecem, dentro de suas próprias vidas, com seus familiares, no seu trabalho,  nos vários campos pelos quais circulem, a prover as medidas necessárias, de caráter legal e cultural.

 

  Sou muito pessimista em relação à raça humana. Ao longo desses quase sete mil anos de existência histórica,  o modo de garantir a nossa existência física, a forma de se relacionar com o ambiente e com os nossos semelhantes, se produziu maravilhas, também produziu miséria e degradação. No cômputo geral, o lado "B" da humanidade dá de dez a zero no lado "A". Ao longo de nossa história, fica demonstrado que o ser humano tem um talento inato para o Mal. Para onde quer que foquemos nosso olhar e nossa capacidade de análise e crítica, ao lado de maravilhas, defrontamos também ódio, preconceito, morticínio, guerras, doenças e pestilências em geral, sejam elas físicas ou morais. Não atingimos ainda a maturidade suficiente para agradecer e bem aproveitar  o melhor dos presentes que a Natureza nos deu - a felicidade e responsabilidade que é existir e ter consciência da brevidade da nossa existência. Temos, ou pelo menos tínhamos, condições para transformar nossa passagem por esse mundo num paraíso. Optamos pela dor, pela infelicidade, sofrimento, degradação e miséria.

 

  Alguns astrônomos afirmam que dentro de cinco milhões de anos, nosso Sol vai inchar e engolir Mercúrio, Vênus e Terra. Acho que seria um favor que a Natureza prestaria ao restante do universo, isso se até lá, esse mesmo universo já não estiver sido contaminado pelos vírus de nossa raça. Sei que isso é amargo, é uma capitulação, uma rendição. No entanto, ao longo dessas minhas quase sete décadas de vida, não vejo razões para pensar de modo diferente. Talvez, você que esteja lendo esse escrito e se tiver a felicidade de sobreviver a mim, possa chegar a conclusões totalmente diferentes. Eu, porém, acho que passarei desta para outra, com a certeza que a humanidade falhou, a raça humana não deu certo.  

sinto-me:
publicado por cacá às 23:00
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

TESOUROS PERDIDOS

I WON'T CRY FOR YOU, ARGE...

VOLTEI PRO MORRO

SE...

SOSSEGADO E CRUCIFICADO

AO SUL DO EQUADOR

HABEMUS DILMA

FILHO DE PEIXE, NEM SEMPR...

arquivos

Maio 2015

Julho 2014

Abril 2014

Junho 2011

Março 2011

Novembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

blogaqui?

já visitaram esse blog

subscrever feeds